sexta-feira, 15 de junho de 2018

100 vezes Leandro Damião



Leandro Damião tornou-se o 13º jogador colorado a marcar 100 gols com o manto sagrado.

A lista de gols de Damião é a seguinte:

17.01.2010 4x2 Ypiranga – Campeonato Gaúcho – C (2)
20.01.2010 1x0 Porto Alegre – Campeonato Gaúcho – F (1)
03.02.2010 3x1 Novo Hamburgo – Campeonato Gaúcho – F (1)
18.08.2010 3x2 Guadalajara MEX – Taça Libertadores – C (1)
22.08.2010 1x1 Atlético GO – Campeonato Brasileiro – C (1)
28.08.2010 1x0 Botafogo – Campeonato Brasileiro – C (1)
05.09.2010 2x0 Grêmio Prudente – Campeonato Brasileiro – C (1)
15.09.2010 3x1 São Paulo – Campeonato Brasileiro – F (1)
30.10.2010 1x1 Santos – Campeonato Brasileiro – C (1)
06.11.2010 2x2 Atlético GO – Campeonato Brasileiro – F (1)
14.11.2010 2x3 Avaí – Campeonato Brasileiro – C (1)
03.02.2011 3x1 Juventude – Campeonato Gaúcho – C (1)
06.02.2011 1x2 Veranópolis – Campeonato Gaúcho – F (1)
13.02.2011 3x2 Pelotas – Campeonato Gaúcho – C (3)
23.02.2011 4x0 Jaguares MEX – Taça Libertadores – C (1)
10.03.2011 4x0 Ypiranga – Campeonato Gaúcho – C (3)
13.03.2011 3x3 Caxias – Campeonato Gaúcho – F (3)
16.03.2011 4x1 Jorge Wilstermann BOL – Taça Libertadores – F (1)
02.04.2011 1x1 Lajeadense – Campeonato Gaúcho – F (1)
10.04.2011 6x2 Caxias – Campeonato Gaúcho – C (1)
16.04.2011 1x0 Santa Cruz – Campeonato Gaúcho – C (1)
19.04.2011 2x0 Emelec EQU – Taça Libertadores – C (1)
28.04.2011 1x1 Peñarol URU – Taça Libertadores – F (1)
01.05.2011 1x1 Grêmio – Campeonato Gaúcho – C (1)
08.05.2011 2x3 Grêmio – Campeonato Gaúcho – C (1)
15.05.2011 3x2 Grêmio – Campeonato Gaúcho – F (1)
12.06.2011 2x2 Palmeiras – Campeonato Brasileiro – C (1)
26.06.2011 4x2 Figueirense – Campeonato Brasileiro – C (1)
30.06.2011 4x0 Atlético MG – Campeonato Brasileiro – F (1)
21.07.2011 3x1 Avaí – Campeonato Brasileiro – F (1)
26.07.2011 2x2 Barcelona ESP – Copa Audi – N (1)
27.07.2011 2x2 Milan ITA – Copa Audi – N (1)
07.08.2011 3x2 Cruzeiro – Campeonato Brasileiro – C (1)
10.08.2011 1x2 Independiente ARG – Recopa Sul-Americana – F (1)
14.08.2011 1x1 Bahia – Campeonato Brasileiro – F (1)
17.08.2011 1x0 Botafogo – Campeonato Brasileiro – C (1)
21.08.2011 2x2 Flamengo – Campeonato Brasileiro – C (1)
24.08.2011 3x1 Independiente ARG – Recopa Sul-Americana – C (2)
31.08.2011 3x3 Santos – Campeonato Brasileiro – C (1)
07.09.2011 4x2 América MG – Campeonato Brasileiro – C (1)
11.09.2011 3x0 Palmeiras – Campeonato Brasileiro – F (3)
20.11.2011 2x1 Botafogo – Campeonato Brasileiro – F (1)
25.01.2012 1x0 Once Caldas COL – Taça Libertadores – C (1)
22.02.2012 1x2 Grêmio – Campeonato Gaúcho – C (1)
03.03.2012 2x1 Ypiranga – Campeonato Gaúcho – C (1)
07.03.2012 1x3 Santos – Taça Libertadores – F (1)
10.03.2012 2x1 Santa Cruz – Campeonato Gaúcho – F (1)
13.03.2012 5x0 The Strongest BOL – Taça Libertadores – C (3)
17.03.2012 7x0 Juventude – Campeonato Gaúcho – C (2)
25.03.2012 3x0 São José – Campeonato Gaúcho – N (2)
01.04.2012 1x0 Canoas – Campeonato Gaúcho – C (1)
14.04.2012 3x0 Cerâmica – Campeonato Gaúcho – C (1)
22.04.2012 4x0 Veranópolis – Campeonato Gaúcho – C (1)
10.05.2012 1x2 Fluminense – Taça Libertadores – F (1)
13.05.2012 2x1 Caxias – Campeonato Gaúcho – C (1)
20.05.2012 2x0 Coritiba – Campeonato Brasileiro – C (1)
24.06.2012 2x0 Sport – Campeonato Brasileiro – F (1)
07.07.2012 2x1 Cruzeiro – Campeonato Brasileiro – C (1)
20.09.2012 4x1 Flamengo – Campeonato Brasileiro – C (1)
13.09.2012 1x1 Botafogo – Campeonato Brasileiro – F (1)
16.09.2012 2x2 Sport – Campeonato Brasileiro – C (1)
23.09.2012 3x1 Bahia – Campeonato Brasileiro – C (1)
03.02.2013 2x1 Grêmio – Campeonato Gaúcho – N (1)
13.02.2013 2x0 Caxias – Campeonato Gaúcho – F (1)
17.02.2013 1x1 Cruzeiro RS – Campeonato Gaúcho – N (1)
10.03.2013 5x0 São Luiz – Campeonato Gaúcho – F (2)
17.03.2013 3x1 Canoas – Campeonato Gaúcho – F (1)
21.03.2013 2x1 São Luiz – Campeonato Gaúcho – N (1)
14.04.2013 4x1 Juventude – Campeonato Gaúcho – N (1)
24.07.2013 1x0 São Paulo – Campeonato Brasileiro – F (1)
04.08.2013 1x1 Grêmio – Campeonato Brasileiro – F (1)
25.08.2013 3x3 Goiás – Campeonato Brasileiro – N (1)
06.10.2013 1x0 Fluminense – Campeonato Brasileiro – N (1)
27.10.2013 2x3 São Paulo – Campeonato Brasileiro – N (1)
01.08.2017 3x0 Goiás – Campeonato Brasileiro Série B – C (1)
25.08.2017 3x2 Paysandu – Campeonato Brasileiro Série B – C (2)
16.09.2017 3x0 Figueirense – Campeonato Brasileiro Série B – C (1)
23.09.2017 1x0 Náutico – Campeonato Brasileiro Série B – F (1)
09.10.2017 1x0 Brasil – Campeonato Brasileiro Série B – C (1)
06.11.2017 2x2 Luverdense – Campeonato Brasileiro Série B – F (2)
21.02.2018 2x1 Remo - Copa do Brasil – F (1)
27.05.2017 2x1 Corinthians – Campeonato Brasileiro – C (1)
10.06.2018 2x1 Santos – Campeonato Brasileiro – F (1)

Gols por competição:
Campeonato Gaúcho – 40 gols
Campeonato Brasileiro – 35 gols
Taça Libertadores – 11 gols
Campeonato Brasileiro da Série B – 8 gols
Recopa Sul-Americana – 3 gols
Copa Audi – 2 gols
Copa do Brasil – 1 gol

Gols por estádios:
Beira-Rio (Porto Alegre) – 53 gols
Centenário (Caxias do Sul) – 6 gols
Complexo Esportivo da Ulbra (Canoas) – 5 gols
Vale (Novo Hamburgo), Pacaembu (São Paulo) e Engenhão (Rio de Janeiro) – 3 gols
Morumbi (São Paulo), Parque das Emas (Lucas do Rio Verde), Allianz Arena (Munique ALE), 19 de Outubro (Ijuí) e Vila Belmiro (Santos) – 2 gols
Serra Dourada (Goiânia), Antônio David Farina (Vernaópolis), Félix Capriles (Cochabamba BOL), Florestal (Lajeado), Centenário (Montevidéu URU), Mangueirão (Belém), Ilha do Retiro (Recife), Luiz José de Lacerda (Caruaru), Arena Porto-Alegrense (Porto Alegre), Olímpico (Porto Alegre), Arena do Jacaré (Sete Lagoas), Ressacada (Florianópolis), Libertadores de América (Avellaneda ARG), Pituaçu (Salvador), Colosso da Lagoa (Erechim), Plátanos (Santa Cruz do Sul) e Arena Alvi-Azul (Lajeado) – 1 gol

Gols por clubes:
Grêmio e Ypiranga – 6 gols
Caxias – 5 gols
Botafogo, Santos, Palmeiras e Juventude – 4 gols
São Luiz, São Paulo, Pelotas, Canoas, Independiente ARG e The Strongest BOL – 3 gols
Paysandu, Luverdense, Atlético GO, Flamengo, Fluminense, Goiás, São José, Avaí, Veranópolis, Sport, Santa Cruz RS, Figueirense, Bahia e Cruzeiro – 2 gols
Corinthians, Remo, Cruzeiro RS, Náutico, Brasil, Porto Alegre, Novo Hamburgo, Guadalajara MEX, Grêmio Prudente, Cerâmica, Coritiba, Jaguares MEX, Jorge Wilstermann BOL, América MG, Lajeadense, Emelec EQU, Peñarol URU, Once Caldas COL, Atlético MG, Barcelona ESP e Milan ITA – 1 gol

Alguns números:
Leandro Damião é o maior artilheiro colorado na Taça Libertadores e na Recopa Sul-Americana. Também é o 5º maior artilheiro colorado no Gauchão e o 7º no Brasileiro. O atacante também é o 6º maior artilheiro colorado no Beira-Rio.

Para ficar entre os 10 maiores artilheiros da história do clube, Leandro Damião tem que marcar mais 12 gols.

sábado, 2 de junho de 2018

Nossos Títulos (I): Campeonato Municipal de 1913

A temporada de 1913 da Liga de Foot-Ball Porto Alegrense apresentava algumas mudanças. Cinco clubes continuavam disputando o campeonato citadino, mas Nacional e 7 de Setembro abandonaram a liga e foram substituídos pelo Frisch Auf (que retornava à entidade) e o novato Colombo.

O campeonato começou há exatos 105 anos, no dia 01.06.1913, quando o Fussball bateu o Colombo por 3x1. Na partida seguinte, dia 08.06.1913, o Colorado estreava na competição, ao mesmo tempo que inaugurava seu novo campo de jogo, a Chácara dos Eucaliptos. O adversário foi o Grêmio, bicampeão da cidade. Aos 15' de jogo, Bento cobrou escanteio, Ashlin recolheu a bola e passou para Geyer, de cabeça, marcar: Grêmio 1x0. No 2º tempo, em novo escanteio cobrado por Bento, após confusão na área colorada, Ashlin chutou para as redes: Grêmio 2x0. No final da partida, Túlio recebeu um passe de Vares e chutou em diagonal, descontando para o Colorado. Placar final: Internacional 1x2 Grêmio.

No final de semana seguinte, o campeonato continuou com Frisch Auf 1x7 Fussball. No dia 22.06.1913, o Colorado não tomou conhecimento do Colombo e venceu por 6x0. O árbitro da partida era sócio do Grêmio. Os juízes, na época, eram representantes dos clubes. A curiosidade é que se tratava de Benjamin Vignoles, autor do primeiro gol colorado da história, que havia trocado de lado.

No dia 29, o Grêmio bateu o Frisch Auf por 4x0. Na rodada seguinte começariam as confusões que marcaram o campeonato. A partida Fussball x Internacional, marcada para 06.07.1913, foi transferida para o domingo seguinte, pois na noite de sábado faleceu o jovem ponteiro-esquerdo gremista Mostardeiro II, de apenas 19 anos. No dia 13.07, as duas equipes enfrentaram-se, com a partida arbitrada por um sócio gremista que a história não guardou o registro do nome. A partida foi disputada, e o Internacional abriu o marcador na 2ª etapa. Na reta final da partida, porém o Fussball chegou ao empate. O juiz da partida foi severamente criticado por atletas e torcedores colorados.

O Fussball protestou, com o apoio do Grêmio, contra o Internacional. Exigiam a punição do Colorado, pelas ofensas ao juiz, mas a Liga de Foot-Ball Porto Alegrense posicionou-se a favor do Internacional. Em decorrência disso o Grêmio decidiu por unanimidade abandonar a Liga em Assembléia Geral realizada em 20 de julho de 1913. O Fussball tomou o mesmo caminho em assembléia realizada em 23 de julho.

O campeonato ficou paralisado por três semanas, mas no dia 10.08 a bola voltou a rolar, com a competição reorganizada com as três equipes restantes: Internacional, Colombo e Frisch Auf. Na Chácara dos Eucaliptos, o Colorado bateu o Frisch Auf por 10x1. No dia 24, o Internacional bateu o Colombo, em partida já válida pelo 2º turno, por 6x0, conquistando o campeonato. Os heróis dessa vitória foram: Russomano; Ary e Simão; Pery, Kluwe e Pedro Chaves; Túlio, Galvão, Pinto, Miller e Vares.

No dia 31.08, em partida válida ainda pelo 1º turno, o Frsich Auf perdeu por 4x0 para o Colombo. Em 28.09.1913, o Colorado encerrou sua participação no campeonato batendo o Frisch Auf por 5x1. Em 05.10.1913 o campeonato teve sua última partida: Frisch Auf 1x5 Colombo.

Classificação Final (desconsiderando os jogos de Grêmio e Fussball):
1º Internacional - 8 pontos
2º Colombo - 4 pontos
3º Frisch Auf - 0 ponto.

A equipe base foi o time da partida do título: Russomano; Ary e Simão; Pery, Kluwe e Pedro Chaves; Túlio, Galvão, Pinto, Miller e Vares. Também atuaram no campeonato Barbiéri, Scabillon, Ribas, Paulo Mariath, Zé Pereira e Fabrício. O artilheiro colorado foi Túlio, com 5 gols.

Duas curiosidades dessa temporada:

Em 16 de agosto de 1913, os 2ºs quadros de Internacional e Pelotas enfrentaram-se em um amistoso, e a equipe do interior venceu por 3x1. Durante o jogo, a torcida colorada, bastante participativa, vaiou o adversário o tempo todo. Acostumados com torcidas elitizadas, que aplaudiam as jogadas dos adversários, a direção do Pelotas ficou chocada e lançou uma nota dizendo que jamais voltaria a jogar com o Internacional.

Em 29 de outubro de 1913, um acontecimento sangrento marcou uma partida do campeonato bageense, vitimando o ex-colorado Scabillon, que jogou no clube em 1912 e no início de 1913 (disputou a 1ª partida do campeonato municipal, marcando um gol). Jogando em Bagé, Scabillon trabalhava como assistente em uma partida, quando achou que um grupo de torcedores estava rindo dele. Irritado, após discutir com os torcedores, sacou de um revólver e disparou contra o grupo. Sátyro Bittencourt, atleta que estava nesse grupo, reagiu, disparando e matando Scabillon. Dois anos depois, Sátyro jogaria no Internacional.

sábado, 26 de maio de 2018

Colorados na Copa

Atletas que foram convocados para a Seleção Brasileira e que atuaram no Internacional antes, na época do Mundial ou depois da Copa.

1930
Nenhum atleta

1934
Luiz Luz - zagueiro - Americano RS
ANTES - Jogou no Internacional em 1932.

1938
Britto - lateral-direito - América RJ
DEPOIS - Jogou no Internacional em 1944.
Patesko - ponteiro-esquerdo - Botafogo
ANTES - Jogou no Internacional em 1932.

1950
Nena - zagueiro - ATLETA do Internacional
Adãozinho - centroavante - ATLETA do Internacional

1954
Paulinho - lateral-direito - Vasco da Gama
ANTES - Jogou no Internacional de 1951 a março de 1954.

1958
Oreco - lateral-esquerdo - Corinthians
ANTES - Jogou no Internacional de 1950 a 1956.

1962
Nenhum atleta

1966
Manga - goleiro - Botafogo
DEPOIS - Jogou no Internacional de 1974 a 1977.
Brito - zagueiro - Vasco da Gama
ANTES - Jogou no Internacional em 1958 e 1959.
Edu - ponteiro-esquerdo - Santos
DEPOIS - Jogou no Internacional em 1977.

1970
Brito - zagueiro - Flamengo
ANTES - Jogou no Internacional em 1958 e 1959.
Dario - centroavante - Atlético MG
DEPOIS - Jogou no Internacional em 1976 e 1977.
Edu - ponteiro-esquerdo - Santos
DEPOIS - Jogou no Internacional em 1977.

1974
Marinho Peres - zagueiro - Santos
DEPOIS - Jogou no Internacional em 1976 e 1977.
Paulo César Carpegiani - meia - ATLETA do Internacional
Valdomiro - ponteiro-direito - ATLETA do Internacional
Edu - ponteiro-esquerdo - Santos
DEPOIS - Jogou no Internacional em 1977.

1978
Rodrigues Neto - lateral-esquerdo - Botafogo
DEPOIS - Jogou no Internacional em 1981 e 1982.
Batista - volante - ATLETA do Internacional

1982
Edevaldo - lateral-direito - ATLETA do Internacional
Falcão - volante - Roma ITA
ANTES - Jogou no Internacional de 1973 a 1980.
Batista - volante - Grêmio
ANTES - Jogou no Internacional de 1975 a 1981.

1986
Mauro Galvão - zagueiro - ATLETA do Internacional
Branco - lateral-esquerdo - Fluminense
DEPOIS - Jogou no Internacional em 1995.
Falcão - volante - Roma ITA
ANTES - Jogou no Internacional de 1973 a 1980.
Silas - meia - São Paulo
DEPOIS - Jogou no Internacional em 1992.
OBS: Josimar, lateral-esquerdo do Botafogo, chegou a ser contratado pelo Internacional em 1991, mas não atuou em nenhuma partida pelo clube.

1990
Taffarel - goleiro - ATLETA do Internacional
Mauro Galvão - zagueiro - Botafogo
ANTES - Jogou no Internacional de 1979 a 1986.
Branco - lateral-esquerdo - Porto POR
DEPOIS - Jogou no Internacional em 1995.
Dunga - volante - Fiorentina ITA
ANTES/DEPOIS - Jogou no Internacional de 1983 a 1985 e em 1999 e 2000.
Silas - meia - Sporting POR
DEPOIS - Jogou no Internacional em 1992.
Tita - meia - Vasco da Gama
ANTES - Jogou no Internacional de 1985 a 1987.

1994
Taffarel - goleiro - Reggiana ITA
ANTES - Jogou no Internacional de 1985 a 1990.
Gilmar - goleiro - Flamengo
ANTES - Jogou no Internacional de 1980 a 1985.
Márcio Santos - zagueiro - Bordeaux FRA
ANTES - Jogou no Internacional em 1990 e 1991.
Branco - lateral-esquerdo - Fluminense
DEPOIS - Jogou no Internacional em 1995.
Dunga - volante - Stuttgart ALE
ANTES/DEPOIS - Jogou no Internacional de 1983 a 1985 e em 1999 e 2000.

1998
Taffarel - goleiro - Atlético MG
ANTES - Jogou no Internacional de 1985 a 1990.
Dida - goleiro - Cruzeiro
DEPOIS - Jogou no Internacional em 2014 e 2015.
Júnior Baiano - zagueiro - Flamengo
DEPOIS - Jogou no Internacional em 2002.
Gonçalves - zagueiro - Botafogo
DEPOIS - Jogou no Internacional em 1999.
André Cruz - zagueiro - Milan ITA
DEPOIS - Jogou no Internacional em 2003.
Dunga - volante - Jubilo Iwata JAP
ANTES/DEPOIS - Jogou no Internacional de 1983 a 1985 e em 1999 e 2000.

2002
Dida - goleiro - Corinthians
DEPOIS - Jogou no Internacional em 2014 e 2015.
Lúcio - zagueiro - Bayer Leverkusen ALE
ANTES - Jogou no Internacional de 1997 a 2000.

2006
Dida - goleiro - Milan ITA
DEPOIS - Jogou no Internacional em 2014 e 2015.
Lúcio - zagueiro - Bayern Munique ALE
ANTES - Jogou no Internacional de 1997 a 2000.
Juan - zagueiro - Bayer Leverkusen ALE
DEPOIS - Jogou no Internacional de 2012 a 2015.

2010
Lúcio - zagueiro - Internazionale ITA
ANTES - Jogou no Internacional de 1997 a 2000.
Juan - zagueiro - Roma ITA
DEPOIS - Jogou no Internacional de 2012 a 2015.
Nilmar - centroavante - Villarreal ESP
ANTES/DEPOIS - Jogou no Internacional em 2003 e 2004, 2007 a 2009 e 2014 e 2015.

2014
Oscar - meia - Chelsea ING
ANTES - Jogou no Internacional de 2010 a 2012.
Jô - atacante - Atlético MG
ANTES - Jogou no Internacional em 2011 e 2012.

2018
Alisson - goleiro - Roma ITA
ANTES - Jogou no Internacional de 2013 a 2016
Fred - meia - Shakhtar Donetsk UCR/Manchester United ING
ANTES - Jogou no Internacional em 2012 e 2013.
Taison - atacante - Shakhtar Donetsk UCR
ANTES - Jogou no Internacional de 2007 a 2010.


sábado, 30 de dezembro de 2017

Grupo Colorado - Jogos e Gols

Número de partidas e gols marcados pelos atletas colorados do grupo atual:

ATLETAS
J
G
 D'Alessandro
393
84
Leandro Damião
197
97
Ernando
175
9
Rodrigo Dourado
158
7
Eduardo Sasha
154
32
Danilo Fernandes
86
-
Nico López
67
18
Cláudio Winck
67
12
Danilo Silva
67
2
Uendel
60
1
Fabinho
60
1
Victor  Cuesta
40
4
Andrigo
40
7
Edenílson
39
1
William Pottker
32
10
Léo Ortiz
31
-
Charles
30
2
Felipe Gutiérrez
20
1
Camilo
20
-
Klaus
19
4
Marcelo Lomba
16
-
Thales Matos
15
-
Alemão
13
-
Juan
13
-
Iago
7
-
Daniel
4
-
Valdemir
4
-
Keiller
2
-
Joanderson
2
-
Jéferson
1
-
André
1
-

sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

O tricampeonato brasileiro

23.12.1979

Há exatos 38 anos, o Internacional ingressava no gramado do Beira-Rio para decidir o título brasileiro. A vantagem colorada era expressiva, pois como havia vencido o Vasco, no Maracanã, por 2x0, na partida de ida, podia perder até por dois gols de diferença que ficaria com a taça.

O Vasco, sabendo ter pela frente uma tarefa quase impossível, recorreu ao sobrenatural. Seu massagista, Pai Santana, recomendou que o time entrasse com o uniforme de mangas compridas, preto com a faixa branca. Isso em uma quente tarde do verão gaúcho (para quem não conhece o Rio Grande, aqui, quando é frio, é frio, mas quando é quente, é muito quente). A direção vascaína também apela para o lado material, oferecendo um elevado prêmio de 300 mil cruzeiros aos jogadores, caso conquistassem o título.

Nos primeiros minutos o Internacional joga mais cautelosamente, observando o adversário. Até parece que o Vasco vai conseguir jogar uma partida equilibrada. Mas logo o Colorado toma conta do jogo e domina seu adversário.

Aos 25’, Bira foi lançado, partiu em direção ao gol e da entrada da área disparou um chute por cobertura, obrigando Leão a espalmar para escanteio.

O Vasco tentou assustar, em jogada de Wilsinho, que bateu em um montinho artilheiro e complicou Benpitez, que fez uma defesa atrapalhada.

Pouco depois, escanteio para o Internacional. A zaga do Vasco rebateu para fora da área, mas Batista pegou o rebote e mandou uma bomba, obrigando Leão a fazer uma defesa difícil, em dois tempos.

Aos 40’, o Internacional saiu rápido de trás. Mário Sérgio lançou para o ataque, onde Bira levou a melhor na disputa de cabeça contra Gaúcho e Ivã, e tocou para Jair, que entrou por trás da zaga e apareceu livre na cara de Leão. O meia tranquilamente driblou o goleiro e chutou para as redes.

Aos 45’, o Internacional recuperou a bola no meio campo e trabalhou rápido. Mauro Galvão, Jair e Falcão, que lançou Bira. O atacante invadiu a área, driblou Leão mas perdeu o ângulo. Mesmo assim, cruzou para o centro da área, onde Falcão, de calcanhar, quase marcou um gol antológico. A bola bateu no tornozelo de Leão e quase passou entre as pernas do goleiro.

No 2º tempo, o Internacional voltou pressionaod fortemente o Vasco. Aos 7’, Valdomiro cobrou falta e acertou o poste esquerdo.

Aos 13’, Mário Sérgio lançou Cláudio Mineiro, que cruzou rasteiro para a área. Bira disputou a bola com Leão e o rebote sobrou para Falcão, que chutou forte, de primeira, no canto. Internacional 2x0! O Vasco precisaria fazer 5 gols para conquistar o título.

O Vasco começou a perder a cabeça. Após sofrer uma série de dribles de Mário Sérgio, o lateral Xaxá agrediu o atleta colorado com um pontapé, recebendo apenas cartão amarelo.

Aos 34’, Mário Sérgio faz grande lançamento, que deixa Bira e Chico Espina livres de cara para o gol. A bola ficou com Chico Espina, que não teve calma e da entrada da área chutou a gol, acertando a bola no goleiro vascaíno.

Aos 39’, Wilsinho arriscou de longe, um chute sem força, mas que pegou efeito, enganando Benítez, que foi mal no lance. Gol do Vasco. Mas não havia tempo para mais nada.


Quando o juiz José Favilli Neto apitou o fim da partida, Benítez estava com a bola. O goleiro entregou a bola ao juiz e, emocionado, deu-lhe um abraço. Aproveitando  a confusão, Bira deu um “peteleco” na bola, roubando-a do juiz e correndo para o vestiário colorado, escondendo-a em um armário.

O zagueiro reserva Beliato não havia disputado nenhuma partida na campanha colorada. Nos minutos finais da decisão, entrou em campo.

“Quase chorei quando seu Ênio mandou que eu entrasse. Por isso aquele abraço demorado no Mauro [Pastor], que saiu para me dar a vez e o gostinho de participar da festa de um jeito mais direto.”

Benítez havia tido um início de carreira no Brasil bastante complicado, no Internacional, em 1977, e no Palmeiras, em 1978. Voltou ao Colorado em 1979 e fechou o gol, mesmo tendo falhado na final.

“Eu vim para o Internacional desacreditado. Aqui, consegui me recuperar e mostrar que uma temporada ruim não deve abater ninguém, mesmo que seja goleiro.”

Falcão era o mais festejado de todos. Foi carregado em campo por alguns torcedores que enfrentaram os cães da Brigada e chegaram aos jogadores.

“Não há quem destacar. O título é de todos por igual, é do técnico que conseguiu aplicar um método de trabalho sério e dedicado, da torcida que jamais deixou de empurrar o time, de todos!”

(Entrevistas concedidas, na saída de campo, à Folha de São Paulo)