terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Ruben Paz


10.02.1982

Há 32 anos Ruben Paz estreava no Internacional.

Após perder Batista para o Grêmio, Asmuz precisava dar uma resposta à torcida colorada, e foi ás compras no Uruguai. Com o dinheiro da venda de Batista, tentou primeiro Victorino, do Nacional, carrasco colorado na Taça Libertadores de 1980. Não concretizando a negociação, voltou-se para Ruben Paz, do Peñarol.

Na partida de estreia, o Internacional venceu o Goiás por 5x0, no Beira-Rio. Ruben Paz teve boa atuação, mas ainda sem ritmo de jogo, foi substituído na 2ª etapa por Assis.

Seu primeiro gol com a camisa colorada aconteceu em sua terceira partida, e contra seu ex-clube. Em 16.02.1982 o Internacional enfrentou o Peñarol, no Centenário, pelo Torneio Quadrangular de Verão. A partida terminou 1x1, e o Peñarol eliminou o Internacional nos pênaltis.

No campeonato brasileiro Ruben Paz não rendeu todo seu futebol, devido às dificuldades de adaptação. Jogou 8 partidas (1V/2E/5D), sem marcar gols. No Torneio dos Campeões, disputado a seguir, novamente não teve um grande desempenho. Foram 6 partidas (1V/1E/4D), nas quais ele marcou duas vezes, contra Bahia e Fortaleza. No mesmo período, atuou em 4 amistosos (3V/1E). Entre o Torneio dos Campeões e o Campeonato Gaúcho, foram mais 5 amistosos (4V/1E).

No 1º turno do campeonato gaúcho, antes da pausa para a excursão à Europa, jogou mais 7 partidas (6V/1D), perdendo apenas o Gre-Nal, que encerrou um jejum gremista de vitórias que vinha desde 26.08.1979. O uruguaio marcou uma vez, contra o São Borja.

Na excursão à Europa, recuperando-se de lesão, Ruben Paz começou no banco, contra o Barcelona, pelo Torneio Tereza Herrera. Ele entrou no time no lugar de Sílvio, quando o Colorado já perdia por 1x0. Apesar de ajudar a criar boas chances, o ataque colorado esbarrou na grande atuação do goleiro Artola, e Ruben paz acabou expulso aos 34' do 2º tempo. Voltando ao time contra o Elche, pelo Troféu Festa D'Elx, foi novamente expulso no fim do jogo, no qual o Internacional perdeu de virada (1x2). Depois da vitória sobre o Logroñéz, em amistoso, veio a partida contra o Barcelona, pela Taça Joan Gamper. O Camp Nou estava lotado, para a estreia de Maradona. Cerca de 110.000 torcedores esperavam por uma boa vitória do Barça. Mas comandado por Ruben Paz, o Internacional segurou o 0x0, e venceu por 4x1 nos pênaltis. O Charrua converteu uma das cobranças. Na final, contra o Manchester City, outra grande atuação e o título, na vitória por 3x1. Era o primeiro título de Ruben Paz pelo Internacional. Como saldo da excursão, foram 5 partidas (2V/1E/2D) e um título.

Na volta ao campeonato gaúcho, até o fim dos dois turnos da fase classificatória, foram mais 14 partidas (6V/6E/2D) e um gol, contra o São José. No Hexagonal Final, o 1º turno foi fantástico: 5 partidas, 5 vitórias, com direito a show de Geraldão no Gre-Nal (vitória colorada por 3x1). Ruben Paz marcou duas vezes, contra o Novo Hamburgo e Internacional SM. No returno, mais 5 jogos (3V/2E), com outro show de Geraldão no Gre-Nal. Assim, o Internacional sagrou-se bicampeão gaúcho, e Ruben Paz ganhou sua segunda taça no ano. Antes do final do ano, mais três amistosos (2V/1E) e um gol, contra o Vasco da Gama.

A temporada de 1983 começou novamente com o campeonato brasileiro. Ruben Paz jogou 13 partidas (4V/4E/5D), marcando 5 gols (Brasília [2], Ponte Preta [2] e Sport). Durante o Brasileiro, Ruben Paz também atuou em um amistoso, contra o Figueirense. O Internacional venceu por 4x3 e o uruguaio marcou um gol. Após o Brasileiro, Ruben Paz atuou em 3 amistosos (3V), marcando um gol contra o Santa Cruz. A seguir, veio o Torneio Aplub, promovido pelo clube: foram dois jogos (2E). Depois, uma excursão pela América do Sul e Central, com 6 partidas (4V/2E). Ruben Paz marcou dois gols, ambos contra o Atlético Bucaramanga (COL).

No Gauchão, antes da excursão à América do Norte e Europa, Ruben Paz atuou em 7 partidas (4V/2E/1D), marcando 4 gols, contra Juventude (2), São Borja e São Paulo. Na excursão à América Central, foram 4 jogos (3V/1D) e um gol marcado contra o Seattle Sounders EUA, além do título do Torneio Costa do Pacífico. Mas na volta ao Brasil, antes de ir à Europa, Ruben Paz teve um atrito com a direção do clube, motivada pela falta de pagamento de luvas, e o atleta foi afastado do grupo. Mas pouco depois Ruben Paz acertou-se com a direção, e voou para encontrar seus companheiros. Chegou a Valencia 5 horas antes da segunda partida do Internacional pelo Troféu Naranja, contra o Peñarol. Entrou no time no 2º tempo, e marcou o gol do empate colorado. Ruben Paz atuou ainda em mais 4 partidas (1V/2E/1D) na Europa, marcando dois gols contra o Valladolid (ESP) e o América (MEX), conquistando o título do Torneio Costa do Sol, competição na qual Ruben Paz foi eleito o melhor jogador.

Na volta ao Gauchão, Ruben Paz só voltou a jogar na 8ª partida. Entrou no time durante o jogo, e marcou o gol de empate com o Novo Hamburgo, aos 48' do 2º tempo. A seguir, foram mais 17 partidas (9V/8E) pelo Gauchão, marcando dois gols, ambos contra o Esportivo. O Colorado foi tricampeão gaúcho. Antes de encerrar a temporada, Ruben Paz ainda disputou dois amistosos (2V), um dos quais Benítez sofreu a séria lesão que acabou com sua carreira. O uruguaio marcou dois gols, contra o Alegrete e o Esportivo.

A temporada de 1984 começou com um amistoso com o Grêmio. O Internacional perdeu por 4x2, mas Ruben Paz fez seu gol. No campeonato brasileiro, lesões o deixaram fora de várias partidas. Ruben Paz acabou participando apenas de 7 jogos (1V/4E/2D), marcando um gol contra o Flamengo, e sendo expulso contra o Brasil de Pelotas.

Após o Brasileiro, Ruben Paz disputou dois amistosos (1V/1D), marcando um gol contra a Udinese (ITA). No Torneio Heleno Nunes, lesões o deixaram fora da maioria do jogos, mas Ruben Paz colaborou com o título em 2 jogos (1V/1D) e um gol, contra o São Paulo. Ele voltou ao time na excursão à Ásia. Na Copa Kirin, foram 4 partidas (3V/1E), marcando gols contra o Toulouse (FRA) e a Seleção da Irlanda, na final. Ruben Paz foi eleito o melhor jogador do torneio e despertou o interesse dos franceses, mas a negociação não evoluiu. Continuando a excursão pela Ásia, foram mais 3 jogos (3V) e dois gols, contra o 1º de Agosto (China) e Seleção da China. De volta ao Brasil, foram 4 amistosos (3V/1E) antes do campeonato gaúcho, com 4 gols, contra Internacional de Lajes (2), Seleção de Artigas e Seleção de Montenegro.

No Gauchão de 1984, Ruben Paz ficou de fora de vários jogos, estreando apenas no Gre-Nal que finalizou o 1º turno. O Colorado venceu por 2x0, e Ruben Paz fez o 2º gol. No título de tetracampeão gaúcho (contando o primeiro Gre-Nal), foram 23 partidas (16V/3E/4D), com 12 gols, contra Grêmio (3), Pelotas (3), Novo Hamburgo, Bagé, Internacional SM, São Paulo, Caxias e Juventude. E teve mais uma expulsão, novamente contra o Brasil de Pelotas.

A temporada de 1985 começou novamente com o campeonato brasileiro. Na 1ª fase novamente lesões tiraram o craque uruguaio de várias partidas. Mesmo assim, Ruben Paz atuou em 11 jogos (7V/1E/3D), marcando 3 gols, contra Botafogo (2) e Palmeiras. No intervalo entre a 1ª e a 2ª fase do Brasileiro, Ruben Paz atuou em 4 amistosos (3V/1E), marcando um gol, contra o Glória. Também jogou em 4 partidas (3V/1E) da Copa Bento Gonçalves, marcando 4 gols, contra Aimoré (2) e Caxias (2). Na retomada do Brasileiro, disputou 5 partidas (2V/2E/1D), marcando um gol, contra o Mixto. Na derrota contra o Bangu, no jogo em que o Internacional foi eliminado, Ruben Paz sofreu um pênalti na 1ª etapa, quando o jogo estava 0x0, não marcado pelo juiz. Depois do Brasileiro, Ruben Paz também disputou as duas partidas finais (1E/1D) da Copa Bento Gonçalves, contra o São Paulo de Rio Grande.

Antes de começar o Gauchão, Ruben Paz disputou 6 amistosos (4V/1E/1D), marcando um gol contra o União de Rondonópolis. Para encerrar a temporada de 1985, foram mais 24 partidas (16V/5E/3D) pelo Gauchão, marcando 7 gols, contra Pelotas (2), Aimoré (2), Caxias, Gaúcho e Esportivo. Durante o campeonato estadual, ainda jogou o amistoso de estreia de Falcão no São Paulo (1D).

No início de 1986, Ruben Paz e Silvinho tiveram renovações de contrato conturbadas e demoradas. O ponteiro-esquerdo acabou negociado com o Sporting de Lisboa, mas Ruben Paz renovou o contrato a tempo de jogar o último amistoso da pré-temporada, vitória de 2x1 sobre a Seleção de São Sebastião do Caí, com um gol do craque, o último que marcaria com a camisa colorada. A seguir foram 5 partidas (3V/1E/1D) pelo estadual e um amistoso (1V), antes de ir servir a seleção uruguaia que disputaria o Mundial no México. Na volta da seleção, Ruben Paz ainda disputaria mais 6 partidas (2V/3E/1D) pelo campeonato gaúcho. Seu último jogo pelo Internacional foi a decisão do campeonato gaúcho, em 20.07.1986, no Olímpico, quando o Colorado foi derrotado por 1x0. Pouco depois, foi negociado com o Racing Paris (FRA).

Resumo:
240 partidas
135 vitórias
62 empates
43 derrotas
70 gols

Títulos:
Campeão gaúcho em 1982, 1983 e 1984
Campeão do Torneio Heleno Nunes em 1984
Campeão da Taça Joan Gamper em 1982
Campeão do Torneio Costa do Pacífico em 1983
Campeão do Torneio Costa do Sol em 1983
Campeão da Copa Kirin em 1984


Nenhum comentário:

Postar um comentário