sábado, 15 de março de 2014

HISTÓRIA - Ano a Ano - 1911

No final de 1910 a Escola de Guerra foi transferida para o Rio de Janeiro, extinguindo o Militar. O Frisch Auf afastou-se da Liga. Assim, Internacional, Grêmio, Nacional, 7 de Setembro e Nacional disputam o segundo campeonato de Porto Alegre. O Grêmio foi o que mais reforçou-se para o campeonato, com os zagueiros alemães Schuback (ex-Germânia – Alemanha) e Mohrdieck (ex-Victoria – Alemanha), e o atacante Edwin Cox (ex-Fluminense). O 7 de Setembro contava com o lateral-direito Waldemar Castro (ex-Militar).

O Grêmio acabou vencendo o campeonato com certa facilidade:

21.5.11 Fussball 8-1 Nacional Voluntário da Pátria
28.5.11 Grêmio 10-1 7 de Setembro Moinhos de Ventos
04.6.11 Internacional 6-0 Nacional Redenção
11.6.11 Fussball 7-0 7 de Setembro Voluntários da Pátria
19.6.11 Internacional 1-10 Grêmio Redenção
25.6.11 7 de Setembro 4-0 Nacional Redenção
02.7.11 Grêmio 7-0 Fussball Moinhos de Ventos
09.7.11 Internacional 4-1 7 de Setembro Redenção
21.7.11 Grêmio 4-1 Nacional Moinhos de Ventos
30.7.11 Fussball 3-3 Internacional Moinhos de Ventos

Duas curiosidades marcaram o último jogo:
1º O Fussball perdeu seu campo na rua Voluntários porque a prefeitura abriu uma rua nova que cortou o campo ao meio, por isso jogou nos Moinhos de Ventos.
2º ocorreu uma briga de bengaladas entre torcedores e troca de socos entre um sócio do Internacional e um funcionário do Grêmio. O jogo foi interrompido e o Fuss-Ball chegou a retirar-se do campo, mas retornou para concluir a partida.

Classificação Final:
1º Grêmio 8
2º Fussball 5
3º Internacional 5
4º 7 de Setembro 2
5º Nacional 0

Encerrado o campeonato, o Internacional tentou anular a sua partida contra o Fuss-Ball, pelo torneio de 2ºs quadros, devido a irregularidades na arbitragem. A Liga rejeitou o protesto colorado, graças aos votos do Fuss-Ball, Nacional (clube que cedera o juiz) e Grêmio. O Internacional considerou que a decisão não era legítima e retirou-se da Liga. Com isso o vice-presidente Henrique Desjardins tornou-se o principal mandatário da entidade, mas logo renunciou, deixando a Liga acéfala. A crise só diminuiu com a eleição de um novo presidente: Ernesto Geyer, do Grêmio.

O Internacional, em 1911, jogaria sua primeira partida intermunicipal. Em 13.08.1911 foi a São Leopoldo enfrentar o Ginásio Conceição, perdendo por 4x0. Quando a partida já estava 3x0, o atacante colorado Brazil desperdiçou um pênalti. Esta mesma equipe leopoldense derrotaria, logo a seguir, a seleção porto-alegrense, mas perderia para o Internacional por 2x1, em Porto Alegre. Nesta partida atuou pelo Internacional o gremista Sisson (que marcou um dos gols). Sisson havia brigado com a direção gremista, e ingressou no Colorado, que havia se desfiliado. Ainda em 1911, porém, o Internacional negociou seu retorno à Liga, e Sisson voltou ao Grêmio.
Após os amistosos, o capitão do Ginásio Conceição, Octacílio Fabrício, discursou conclamando seus companheiros de clubes, após formados, ingressarem no Internacional. O próprio capitão da equipe leopoldense foi um dos primeiros a ingressar no Colorado.

No final do ano, o clube disputou sua segunda partida fora da cidade, conquistando sua primeira vitória: na Praça de Viamão bateu o Combinado Viamonense por 5x3.

O ano de 1911 também ficou marcado pela chegada de vários atletas santanenses: os irmãos Ávila, Felizardo e Bendionda, e o atacante Simão. Bendionda, um dos primeiros grandes ídolos colorados, era o mais novo, e ainda ficaria até 1913 no 2º quadro. Os outros três tornaram-se titulares do Internacional.

Competições disputadas:
campeonato municipal - 3º lugar

Nenhum comentário:

Postar um comentário