sexta-feira, 4 de outubro de 2013

A grande decisão de 1914

A temporada de 1914 estava sendo muito boa para o Internacional. O clube conquistou o campeonato municipal com 100% de aproveitamento, distribuindo algumas goleadas, como 15x2 Americano, 9x0 Frisch Auf (clubes que abandonaram o campeonato no meio, para fundar outra liga, com o Grêmio), 7x0 Cruzeiro e 6x1 Colombo.

Nos amistoso, o desempenho também era espetacular. Em 4 amistosos disputados na capital, 4 vitórias, incluindo um 10x2 Cruzeiro e um 5x1 no vovô Rio Grande, maior derrota que o clube já havia sofrido para um time gaúcho, até então.

O Colorado também realizou uma excursão pelo interior, jogando em Bagé e Pelotas. Em 6 partidas, somou 5 vitórias e uma única derrota, na revanche frente ao Guarany de Bagé. No mesmo período o Grêmio realizara uma excursão pelo interior, colhendo péssimos resultados: jogou três partidas em Pelotas e perdeu as três.

Mas um clube do interior decidiu desafiar o Internacional. O 14 de Julho, de Santana do Livramento, que estava invicto a mais de um ano, incluindo aí um empate com o poderoso Peñarol, apresentou-se para disputar com o Colorado a condição de melhor equipe do estado. Feito o desafio, a partida foi marcada para 1º de outubro de 1914, em Porto Alegre.

O jornal "O Diário", da capital, assim apresentou a partida, na sua edição de 1º de outubro:

"É chegado afinal o dia de se encontrarem no campo da lucta, onde disputarão o título honroso de campeão, as afamadas equipes do Sport Club 14 de Julho, de Sant'Anna do Livramento, e Sport Club Internacional, desta capital. Após a memoravel excursão que o Internacional emprehendeu pelo Estado, transformada em marcha triumphal, conquistou definitivamente o honroso titulo de campeão porto alegrense que ninguem, absolutamente ninguem poderá contestar. De outro lado o S. C. 14 de Julho igualmente victorioso em todas as excursões que emprehendeu a S. Gabriel, Santa Maria e Rosario, no Brazil, e Rivera, na Republica do Uruguay é também o glorioso campeão fronteiriço."

Esse confronto, que atraiu grande público, terminou empatado em 0x0. O Internacional jogou desfalcado de seu goleiro, Silla, atuando no gol o zagueiro Simão. Além disso, o uniforme dos dois clubes, predominantemente vermelhos, causaram confusão aos atletas.

Então, no dia 4 de outubro de 1914, há exatos 99 anos, os dois clubes voltaram a enfrentarem-se, na Chácara dos Eucaliptos, para o tira-teima. O Colorado continuava sem seu goleiro, mas decidiu jogar com uma camisa listrada de vermelho e branco, para diminuir a confusão entre os atletas. E quando a bola rolou, o Rio Grande do Sul soube definitivamente quem era o melhor time do estado...

Logo aos 4', Godinho fez 1x0. Ary ampliou aos 18', Godinho fez mais um aos 21', e Miller marcou o 4º gol aos 24' do 1º tempo. Em menos de 25 minutos o Internacional havia aniquilado o 14 de Julho, tirando sua longa invencibilidade. No 2º tempo, Miller ainda fez mais um, aos 11' do 2º tempo, sacramentando a goleada: Internacional 5x0 14 de Julho.

Escalações:
IN: Simão; Ary e Satyro; Bitú, Kluwe e Darsis; Túlio, Godinho, Ribas, Miller e Vares
14: Contente; Tito Arreguy e Castelhano; Clementino Cunha, Martins e Acosta; Garragorry, Ferrer, Viola, Alberto e Barão

Nenhum comentário:

Postar um comentário