terça-feira, 1 de outubro de 2013

Torcida Colorada - O jeito do povão de torcer

Desde os primeiros tempos, a torcida colorada inovava no jeito de torcer. Muito antes da festa de confetes, serpentinas e fogos de artifício de Vicente Rao e da faixa "Imitando o crioulo, hem?", a torcida já se mostrava diferente das demais.

Em 4 de junho de 1911 o Internacional enfrentava o Nacional, na Redenção, pelo campeonato municipal. A imprensa da cidade, acostumada com as torcidas "elegantes" e "bem nascidas" dos demais clubes, que aplaudiam jogadas dos adversários, e onde mocinhas desmaiavam ao suspirarem por seus ídolos, estranhou o comportamento dos colorados. O Correio do Povo criticou o hábito de vaiarem os jogadores adversários. No final, Colorado 6x0.

Em 16 de agosto de 1913, outro exemplo do comportamento da torcida colorada. O Internacional enfrentava o Pelotas, em um confronto de 2ºs quadros (times B) que atraiu um bom público à Chácara dos Eucaliptos. O Pelotas venceu por 3x1, mas a torcida colorada foi o ponto alto do jogo. O tempo todo os colorados vaiaram os adversários. Os pelotenses ficaram tão atordoados que a direção do clube decidiu em nota nunca mais enfrentar o Internacional. A decisão se manteria por 14 anos.

Nos dois casos, fica claro o caráter participativo da torcida colorada, que não se limitava a assistir o jogo, mas queria ajudar o clube a conquistas as vitórias.

Um comentário:

  1. Dei muita risada aqui com a faixa "Imitando o criolo, heim?" ahahhahahaha


    ResponderExcluir