sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Gre-Nal dos 11x0

01.11.1938

Há exatos 75 anos, o Internacional entrava no gramado da Timbaúva para enfrentar seu rival histórico, em uma partida válida pela Taça Martel.

Essa taça, instituída pelas Lojas Martel, foi disputada pela dupla Gre-Nal em 1936, 1937 e 1938. A Taça Martel foi instituída em 1930, para ser disputada pela dupla Gre-Nal em 6 amistosos, dois por ano. A primeira tentativa de realizar um Gre-Nal pela Taça Martel foi em 1932, mas somente em 1936 foi realizado o primeiro clássico por esse troféu.

Pois esse confronto de 1938 era o 4º Gre-Nal válido pela Taça Martel (e último disputado por essa disputa), e 55º Gre-Nal da história. O Grêmio havia sido campeão municipal em 1937, e caminhava firme para o bi em 1938. Na Taça Martel, havia vencido um dos clássicos, e ou outros dois haviam terminado empatados. O último Gre-Nal, pelo campeonato municipal, havia sido vencido pelo Tricolor, por 4x3, um mês antes. Depois do Gre-Nal, o Colorado havia jogado apenas um amistoso, com o Esportivo, que terminou empatado em 4x4. O resultado foi considerado uma vitória pelo Esportivo, cuja torcida invadiu o campo para comemorar com os jogadores. Era nessa situação que o Colorado chegava para o clássico.

Mas com a bola rolando, tudo mudou. Logo aos 8', Acácio abriu o marcador. Aos 17', o craque Sylvio Pirillo fez 2x0. Pouco depois, Filhinho marcou o 3º, mas o juiz Álvaro Silveira anulou-o, alegando impedimento. Ainda no 1º tempo, Sylvio Pirillo marcou outro gol, novamente anulado, sob alegação de toque de mão. Não perca a conta: o 1º tempo terminou com 2x0 no placar e mais dois gols anulados.

Na 2ª etapa o Internacional volta arrasador. Aos 11', Acácio faz 3x0. Aos 29', Filhinho marca 4x0. Aos 35', Acácio, o nome do jogo, faz seu 3º gol: 5x0. Aí o juizão volta a aplicar... Miguel faz mais um gol, e o juiz anula, por impedimento. Acácio marca o que seria seu 4º gol, também anulado sob alegação de impedimento. Aos 43', Miguel faz mais um gol: 6x0. E ainda teve tempo para mais um gol colorado, anulado sob alegação de toque de mão. Final de jogo: Internacional 6x0, e tendo 5 gols anulados. Segundo a lenda do futebol, o juiz teria justificado as anulações, para um dirigente colorado, dizendo que era muito gol para um clássico.

O jornal Diário de Notícias criticou a atuação do árbitro, dizendo que pelo menos dois dos gols anulados por impedimento foram marcados em condição legal.

Escalações
IN: Júlio; Vianna e Risada; Brandão, Silenzi e Levi; Acácio, Castillo (Rui), Sylvio Pirillo, Miguel e Filhinho
GR: Edmundo; Ari Delgado e Luiz Luz; Jorge, Noronha e Russo; Mesquita, Vanário, Luiz Carvalho, Foguinho e Casaca

Um comentário:

  1. quarta-feira, fevereiro 15, 2012
    Época de paternidade: Gre-NAIS na época do Rolo Compressor
    O Rolo Compressor é um dos times mais famosos da história colorada. Com o início em 1938-1939 e seu fim uma década depois, no ano de 1949, coincidentemente com a saída de Tesourinha do clube, o Rolo foi hexacampeão do Campeonato Gaúcho nos anos de 1940-1946 - feito inédito na época -, além de um bicampeonato nos anos de 1947-1948. Venceu também 8 vezes o citadino. Craques como Tesourinha, Carlitos, Villalba, Nena, Alfeu dentre muitos outros nomes entraram para a história do clube por suas grandes atuações no tempo de Rolo. Enfim, podemos citar muitos outros feitos do Rolo Compressor, mas aqui trataremos de apenas um assunto que este time entendia e muito: o Gre-Nal. Naquela época, como não havia títulos a níveis nacionais, os títulos do Campeonato Gaúcho e vitórias em Gre-Nais era o maior objetivo da dupla. Logo, temos mais é que nos orgulhar da lista abaixo e dos números feitos por este grande time. Segue abaixo a lista:

    ResponderExcluir